Dicas de Paris: Arco do Triunfo

O Arco do Triunfo é o monumento-símbolo do patriotismo francês. Foi encomendado por Napoleão Bonaparte, em 1806, como um marco da vitória do exército francês na Batalha de Austerlitz, mas sua construção só foi concluída em 1836. 

Sob o arco está o túmulo do Soldado Desconhecido, enterrado em 1921, que simboliza todos os soldados franceses que perderam a vida na Primeira Guerra Mundial. Ali, diariamente, às 18:30, uma chama é reacesa.

O arco está triunfalmente localizado no final da Champs Elysées, a avenida mais famosa de Paris. Na verdade, a Champs Elysées é apenas uma das 12 avenidas que se encontram na praça do arco, onde existe uma rotatória.


Para chegar ao Arco, nem pense em atravessar a rotatória! Túneis subterrâneos, parecidos com acesso de metrô, levam até a base do Arco. Um deles fica do lado direito da Champs Elysées, no sentido de quem está indo em direção ao Arco. Não paga para acessar a base do arco, somente para subir (9,50 euros por adulto; criança não paga). 

Subindo uma escada em espiral de 284 degraus, encontramos um mini-museu, que traz a história da construção do arco, uma exposição de uniformes do exército francês, uma loja de artigos diversos de recordação e uma área de descanso onde é projetada uma apresentação multimídia que conta a evolução do Arco do Triunfo ao longo da história da França. 

Mais um lance de escadas e chegamos ao topo do arco, de onde se tem uma vista privilegiada de Paris. Do alto dos 50 metros do Arco do Triunfo, vemos perfeitamente as 12 avenidas que se unem na praça do Arco, a Praça Étoile. É bem impressionante como o trânsito fica tumultuado ali na rotatória. 

No lado mais concorrido do arco, ela, a Torre Eiffel! Também sobressaindo na paisagem, a Torre Montparnasse, à esquerda.


Apesar de ver uma Paris cinzenta e sentir o vento frio batendo no rosto naquela tarde de inverno, a visita ao topo do Arco do Triunfo foi realmente incrível! É linda a vista da Champs Elysées lá de cima e ver Paris se perder ao longe...

Tenho que confessar que não foi fácil subir aquela escada caracol estreita... Ainda mais depois de uma caminhada do Louvre até lá. rs Mas que valeu a pena, ahh... valeu muito!

Bj bj!
Kinha
Kinha

A bagagem de uma mulher, esposa, mãe, executiva e viajante, com um pouco de tudo e muito de nada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esse espaço é seu... Deixe seu comentário e vamos conversar!