Visconde de Mauá: nossa experiência na Pousada Edelweiss

Já contei em outro post sobre nosso fim de semana em Visconde de Mauá e as dicas do que fazer por lá. Neste post, vou falar um pouquinho sobre nossa hospedagem.

Não costumo escrever muitos posts sobre hotéis e pousadas, somente aqueles que dão um toque especial às nossas viagens, que complementam a nossa experiência no lugar. Foi o caso da Pousada Edelweiss.

A pousada fica no Vale das Cruzes, conhecido como o vale mais ensolarado de Mauá, cuja geografia propicia a incidência do sol o dia inteiro. O nome do vale se deve ao córrego que corta a região, o Córrego das Cruzes.

A Pousada Edelweiss é composta por seis chalés espalhados por sua área verde. É pequena, e por isso mesmo, super acolhedora. Nós fomos num grupo de 5 famílias e a pousada praticamente se tornou nossa.


Todos os chalés têm lareira e uma rede na varanda.

Um dos chalés é enorme, com dois quartos, sala e cozinha, acolhendo bem uma família maior.


A pousada tem piscina, sauna e muita área verde para explorar.



O diferencial da pousada é o acolhimento. Os donos da pousada cuidam pessoalmente de tudo e são super gentis. O atendimento tem um toque personalizado.


A pousada não tem pensão completa, somente oferece café da manhã.

O café da manhã parecia da casa da vó, com diferentes bolos fresquinhos, pães de queijo e pães recheados quentinhos, ovos mexidos feitos na hora, queijo de origem local, geleias caseiras, frutas e sucos... Você pode comer sem pressão de horário... 😊


À tarde, um mimo aos hóspedes: café fresquinho, chás e bolos... E nada de chá industrializado, de saquinho: chá de capim-limão colhido no quintal. Que tal ?


Visconde de Mauá não é um lugar para ficar no hotel. A pousada basicamente é para "banho e cama". Se você também pensa assim e está procurando um lugar para ficar, a Pousada Edelweiss é um boa opção. Mas se estiver procurando um local que ofereça atividades e entretenimento para a família, para aproveitar sem precisar sair do hotel, não é a proposta aqui.

Pousada Edelweiss - Estrada Vale das Cruzes - Vale das Cruzes

Bj bj!

Já contei em outro post sobre nosso fim de semana em Visconde de Mauá e as dicas do que fazer por lá . Neste post, vou falar um pouquinho so...

Happily Ever After: o show de encerramento do Magic Kingdom!

Talvez você ainda pense em "Wishes" quando o assunto é o show de encerramento do Magic Kingdom. "Wishes", que desde 2003 fechava com chave de ouro o dia no parque, em 2017 deu lugar ao "Happily Ever After".

O Happily Ever After chegou chegando e arrebatando os corações. O show segue a mesma fórmula de sucesso: projeções no castelo, pirotecnia, música, luzes, lasers e um enredo encantador, recheado de clássicos Disney! Não tem como não se apaixonar!

Um post que consiga descrever o Happily Ever After é uma missão impossível. Então, vou fazer deste post uma exposição de fotos que ilustram um pouquinho da beleza desse show, mas já adianto que nem de longe transmitem a sua magia e emoção.


 













Duração:
O Happily Ever After dura 18 minutos.

Horário:
Verifique no guia da programação (Times Guide) ou no app My Disney Experience o horário do show no dia da sua visita. Como o show é ao ar livre, pode ser cancelado em caso de chuva.

Local:
Para assistir, basta ficar de frente para o Castelo da Cinderela.

Dicas:
1) Particularmente, eu prefiro ficar mais para trás, quase na Main Street. É menos tumultuado e a gente não precisa ficar de pé olhando para cima. Assim, a gente pode sentar e viver aquele momento mágico.

2) Se você quiser pegar um bom lugar na praça do Castelo, posicione-se cerca de meia hora antes de começar. Leve uma canga para demarcar uma área para você e sua família.

3) Leve um lanchinho com você. As crianças ficam impacientes de esperar, um snack ajuda a passar o tempo e torna a espera um piquenique!


Não deixe de incluir o Happily Ever After na sua programação no Magic Kingdom! É simplesmente imperdível!

Bj bj!

Talvez você ainda pense em "Wishes" quando o assunto é o show de encerramento do Magic Kingdom. "Wishes", que desde 2003...

Disney: 20 dicas para aproveitar melhor o tempo nos parques


Está indo para a Disney e quer aproveitar ao máximo ? Então, você precisa conhecer essas dicas para otimizar o seu tempo dentro dos parques. Afinal, perder tempo é perder diversão!

Bora começar ?

1) Não programe visita ao Magic Kingdom às segundas. É o dia que o parque fica mais cheio, pois, em geral, os grupos de viagem e as famílias chegam aos domingos e programam o Magic Kingdom como primeiro parque a visitar.

2) Fuja do parque que tem Extra Magic Hour (EMH). A EMH é um horário adicional exclusivo para os hóspedes dos hotéis Disney, antes ou depois do horário normal de funcionamento dos parques. Naturalmente, os hóspedes dão preferência a ir ao parque no dia do seu horário estendido, o que faz com que o parque com EMH concentre uma maior movimentação. Então, se você não está hospedado na Disney, a dica é não ir ao parque com indicação de EMH.

3)Compre ingressos antecipadamente para poder reservar o FastPass +. O Fast Pass é um recurso  obrigatório para quem quer otimizar o tempo na Disney. Basicamente, é uma reserva de faixa de horário para uma fila rápida nas atrações. Com ele, você reduz o tempo de espera para as atrações e aproveita melhor a sua visita ao parque. Se você ainda não conhece o FastPass +, veja esse post aqui. Você pode reservar o Fast Pass com 30 dias de antecedência da sua visita ao parque, então, é necessário adquirir os ingressos antes desse prazo. Se você for se hospedar na Disney, a reserva do Fast Pass é liberada com 60 dias de antecedência.

4) Se você não tem Fast Passes, chegue cedo para priorizar as filas das atrações mais concorridas. As atrações com os maiores tempos de espera nos parques atualmente são: Toy Story Mania, no Hollywood Studios; Frozen Ever After, no Epcot; Avatar Flight of Passage, no Animal Kingdom; e Seven Dwarfs Mine Train e Space Mountain, no Magic Kingdom. Quanto mais tarde, maior a fila, devido ao aumento do número de visitantes no parque.

5) Para pegar uma vantagem na fila para a Frozen Ever After, no EPCOT, chegue no parque antes de abrir pelo Bordwalk Inn. Entrando no parque pelo acesso do Boardwalk, a distância é menor para chegar no pavilhão da Noruega do que partindo da entrada do parque.

6) Para quem chega de manhã no parque, começar as atrações do fundo para o início é uma excelente estratégia para pegar filas menores, pois é bem comum que as pessoas já parem nas primeiras atrações que encontram, e as atrações do início do parque acabam ficando com filas maiores.

7) As atrações da Fantasyland, que é a área mais voltada para os pequenos, têm menores filas no início da manhã ou no final do dia.

8) As filas para encontrar personagens no Animal Kingdom são menores que no Magic Kingdom. Priorize as fotos com os personagens lá. O Mickey e a Minnie ficam juntos no Adventure Post, em uma única fila você fotografa com os dois, e o Pateta fica na área Dinoland.

9) As atrações não fecham quando o parque encerra o funcionamento. Se você entrar na fila até um minuto antes do horário de encerramento do parque, você poderá seguir na fila até o final, mesmo que demore horas. É uma boa estratégia para não perder tempo útil na fila das atrações muito concorridas, como Avatar Flight of Passage, Frozen Ever After ou Seven Dwarfs Mine Train.

10)Marcar café da manhã com personagens nos restaurantes dos parques antes do horário de funcionamento é uma ótima estratégia para entrar antes da maioria e tirar fotos com o parque vazio, como na frente do castelo, ou mesmo para chegar antes na entrada das atrações mais concorridas, como o Avatar Flight of Passage, no Animal Kingdom, ou o Seven Dwarfs Mine Train, no Magic Kingdom.

11) Algumas atrações têm single rider, que é uma fila para quem está sozinho ou não faz questão de participar da atração com seu grupo. Você é colocado na sobra de vaga de outros grupos. Por ex., num carrinho para 3 pessoas, se vai um casal, a vaga que sobra é preenchida com single rider. Essa fila é bem mais rápida que a comum.

12)Evite ficar andando de um lado para o outro, cruzando o parque a torto e a direito, pois perde tempo e cansa mais. Tente explorar todas as atrações de determinada área antes de partir para outra, salvo se houver uma atração com um tempo de fila tão bom que justifique o deslocamento. (Você consegue monitorar o tempo de espera nas filas das atrações em tempo real pelo aplicativo da Disney My Disney Experience.)

13) Se está com criança pequena, leve o carrinho. Facilita muito nos deslocamentos de uma atração para a outra e poupa a energia dela para aguentar a maratona. Além disso, ajuda a pendurar as bolsas e reduz o tempo que a criança ficaria no colo. Até uns 5 anos, considero o carrinho essencial. 

14) Se está em grupo, priorize fazer tudo em grupo, para não ter um monte de paradas. Se um quer ir ao banheiro, incentive para que todos vão também. Se alguém quer beber água, incentive que todos bebam também. Se quer comprar um snack, bora comprar pra geral. Diversas paradinhas para atender a um ou outro somam um tempinho precioso no final do dia.  

15) Escolha horários alternativos para as refeições. Se você for almoçar no horário padrão, por volta de 12:30h, os restaurantes estarão lotados, os atendentes, enrolados, e sua refeição vai demorar muito mais tempo. Se você for por volta das 14-15h, o pico passou e sua refeição será mais rápida. Sem contar que enquanto a maioria está almoçando, as 12:30h, você encontrará filas menores nas atrações. 😉 

16) O melhor lugar para assistir ao Happily Ever After, o show de encerramento do Magic Kingdom, é na Main Street. Você não fica com o pescoço pra cima e tem a vista perfeita das projeções. Escolha o seu lugar para assistir com pelo menos meia hora de antecedência.

17) Se você vai assistir ao Fantasmic na alta temporada, quando há duas apresentações noturnas, prefira o segundo horário. A fila é menor e você irá conseguir uma melhor localização no anfiteatro. 

18) O melhor lugar para assistir o Illuminations, no EPCOT, é logo na entrada do World Showcase, entre as lojas de souvenires que ficam ali. Alguns restaurantes oferecem vista para o Illuminations. Se estiver disposto a pagar, a melhor vista para o show é do restaurante La Hacienda, na área do México. Faça sua reserva e solicite mesa com vista para a janela. Caso contrário, vá com antecedência para o local do show.

19) Se você tem que esperar, que não seja à toa. Aproveite o tempo em que você fica esperando o início de uma parada ou de um show para lanchar. Compre o lanche antes de ir para o local do show. Assim, você já recarrega a energia para a próxima atração.

20) As lojas da Main Street do Magic Kingdom, assim como da avenida principal do Hollywood Studios, ou da entrada do Animal Kingdom, ficam abertas até uma hora depois do horário de funcionamento do parque. Assim, quando as atrações encerram, você ainda pode aproveitar para circular pelas lojas e fazer as comprinhas de última hora, sem perder tempo útil do seu dia no parque. É bom porque também evita a longa fila para pegar o transporte até o estacionamento.

Tenho certeza que se você seguir estas dicas, vai aproveitar muito mais sua visita aos parques Disney.

Bj bj!


Já conhece as principais atrações dos parques Disney ? Está tudo aqui!

Parques Temáticos
 Magic Kingdom 

Parques Aquáticos


Quer participar de uma refeição com personagens Disney ? Conheça as opções neste post índice aqui e escolha a melhor refeição para sua família.

Está indo para a Disney e quer aproveitar ao máximo ? Então, você precisa conhecer essas dicas para otimizar o seu tempo dentro dos parqu...

Dicas de viagem: Visconde de Mauá - RJ


Visconde de Mauá é um lugarzinho surpreendente... Estivemos recentemente lá para um fim de semana gostoso de inverno e deu para desfrutar um pouquinho do seu encanto...

A região de Visconde de Mauá fica no alto da Serra da Mantiqueira, colada com o Parque Nacional de Itatiaia, na fronteira dos estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo.

Para chegar lá, saindo do Rio de Janeiro, a gente pega a Rodovia Nova Dutra até o km 311, entre Resende e Itatiaia. Na saída do km 311, pega-se o acesso para Penedo, na RJ-163. Aí, é só seguir as placas na direção de Visconde de Mauá e Maringá, subindo a serra. São quase 30 km até Visconde de Mauá.

A região de Visconde de Mauá engloba três vilas, que ficam entre os estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais: Visconde de Mauá, Maringá e Maromba. Confesso que não identifiquei onde começa uma vila e termina a outra. Fica tudo junto e misturado!

Visconde de Mauá é a primeira vila e deu nome a toda a região. É mais voltada para hospedagem, reunindo as principais pousadas e serviços na região, como mercados, lojas de artesanato, artigos de couro, etc.

Maringá fica no lado Minas Gerais, separada de Visconde de Mauá por um rio, o Rio Preto. Uma ponte bem antiga conecta o centro de Visconde de Mauá com Maringá.

 
Maromba é a área mais voltada para o turismo ecológico, onde ficam as principais cachoeiras da região.


O que dá pra fazer em Visconde de Mauá ?

1) Cachoeiras

A região de Mauá tem mais de 100 cachoeiras catalogadas (Isso mesmo! Mais de 100!). É claro que as mais visitadas (e mais movimentadas) são aquelas acessíveis de carro ou a uma caminhada curta.

Nós fomos à Cachoeira da Santa Clara, que é uma das mais conhecidas da região. Dá para chegar bem perto de carro e tem estacionamento no local.

A Cachoeira de Santa Clara fica no Vale da Santa Clara, na divisa do Parque Nacional de Itatiaia.


O Vale da Santa Clara reúne outras duas cachoeiras: Toca da Raposa e Santuário.


A Cachoeira da Santa Clara não chega a ser uma mega cascata, como aquelas que acabam recebendo o nome de véu de noiva, de tanto volume d'água, e por isso mesmo, foi na medida para nós, um grupo com crianças.


Tinha uma piscina natural rasinha para as crianças aproveitarem...



Mas como a água tava fria pra caramba, eu não tive coragem de encarar! Fiquei só curtindo o visual enquanto as crianças se esbaldavam!


É só se informar no seu hotel / pousada que eles vão indicar as cachoeiras que são fáceis de chegar sozinho. Para as menos acessíveis, sugiro contratar um serviço de guia local.

2) Piscinas naturais

Mauá é privilegiada por suas piscinas naturais de águas cristalinas, algumas tão fáceis de acessar quanto estacionar na beirada da rua.



3) Caminhadas

Caminhar sem pressa, curtindo o ar puro da serra... Nem precisa ter destino, só andar por aí, apreciando a paisagem... Parece bobagem, mas é super revigorante. E se você estiver bem acompanhado então, fica ainda melhor!


"Ando devagar porque já tive pressa e levo esse sorriso porque já sofri demais..."

4) Andar a cavalo

A região de Mauá oferece passeios a cavalo, com guias, para todas as idades. Para quem tem criança que sonha em dar uma volta com um cavalo, pode ser uma opção. É fácil encontrar os guias pelos arredores das cachoeiras.


Também tem aluguel de cavalos de raça na região, para os mais preparados fazerem trilhas.

5) Compras

A rua principal de Mauá reúne diversas lojas de artesanato, doces, bebidas, calçados e roupas de frio. Você vai encontrar calçados de couro a preços muito melhores que no Rio.




Não deixe de explorar cada lojinha!

6) Turismo de Aventura

A região é propícia para fazer turismo de aventura, como passeios de quadriciclo ou veículos off-road para explorar as trilhas, boia-cross (descida de bóias pelas corredeiras), rapel pelos paredões da serra ou mesmo pelas cachoeiras, entre outras atividades. Circulando pelo centro da cidade, encontrei algumas empresas oferecendo esse serviço, como esta abaixo. É uma opção para conhecer Visconde de Mauá com emoção! 


7) Passeio de jardineira

Quem não curte sentar e passear pela cidade, sentindo o vento bater na cara ? Alguns optam por algo mais radical, como o quadriciclo, outros, por um passeio tranquilo de jardineira! Lá em Mauá também tem esse tradicional passeio pelos principais pontos da região.


A jardineira parte do centro da cidade. É só embarcar e curtir!

8) Conhecer a Casa das Velas

Uma casa com todos os cômodos decorados com velas e objetos artesanais.


O ambiente é bonito e dificilmente você vai sair de lá sem levar alguma coisa.

A Casa das Velas fica no final da Alameda Gastronômica (Maringá-MG), seguindo pela estrada de terra.

9) Conhecer a Casa do Chocolate

A Casa do Chocolate fica no caminho da Casa das Velas, por isso, é difícil não dar uma paradinha.


Basicamente é uma casa que tem uma produção artesanal de chocolates. Não experimentei nenhum chocolate excepcional, mas valeu a pausa da caminhada.

10) Comer bem

Alguns podem dizer que isso é pensamento de gordo, outros, de velho... (Que feio!) Para mim, comer bem é uma prioridade, pois da vida a gente só leva o que come (bem, levar mesmo, não leva! kkk) e o que vivencia!

Então, vamos falar de comida em Visconde de Mauá, sim! Lá, você vai encontrar muitas opções de restaurantes charmosos. Trutas e fondues, regados a um bom vinho, são especialidades da região, mas você também encontra outras opções. A concentração dos melhores restaurantes é em Maringá. É só atravessar a ponte e você estará na "Alameda Gastronômica".

Uma única rua reúne diversas opções gastronômicas. Muitos são restaurantes pequenos, estilo bistrô, com cardápios variados. É só explorar e escolher o que mais agradar.



Visconde de Mauá é uma região onde você explora as cachoeiras e piscinais naturais de manhã, faz compras à tarde e curte um jantar gostoso à noite.

Sem contar que ainda pode dar uma esticadinha até Penedo, que fica ali pertinho. Quem não conhece, vai adorar o charme dessa cidadezinha. Quem já conhece, certamente vai querer matar a saudade. Na ida ou na volta, Penedo é uma parada obrigatória.

Enfim, Visconde de Mauá é um excelente lugar para curtir com a família e os amigos!


Além disso, é inegável que o friozinho é um convite ao romantismo... Vinho, lareira, ficar grudadinho... Que tal ? Tá esperando o que para conhecer ?

Bj bj!

Visconde de Mauá é um lugarzinho surpreendente... Estivemos recentemente lá para um fim de semana gostoso de inverno e deu para desfr...