Dicas de Paris: Église Saint Sulpice

A primeira vez que você ouviu falar da Église St-Sulpice, ou Igreja de São Sulpício, como passaremos a chamar aqui, foi na leitura do Código da Vinci, de Dan Brown ? Não se preocupe! Você faz parte da maioria!

Tendo lido o livro e também sendo uma apaixonada por igrejas centenárias, não poderia deixar de conhecê-la nesta viagem à Paris.


A Igreja de São Sulpício, o Piedoso, fica na margem esquerda do Rio Sena, na Praça de mesmo nome, São Sulpício. Suas torres gêmeas, que a tornam a segunda igreja mais alta de Paris, são o símbolo da sua imponência.


No centro da praça fica a Fonte dos 4 Cardeais, onde há estátuas de 4 membros do clero famosos do reinado de Luís XIV, nas 4 faces. Contrariando o que o nome induz a interpretar, os 4 pregadores não eram Cardeais, e sim, Bispos. De onde vem então o nome "Fonte dos 4 Cardeais" ? Dos pontos cardeais, pois cada estátua está voltada para um dos 4 pontos cardeais. Curioso, né ?


A Igreja de São Sulpício passou a atrair muitos turistas depois do livro de Dan Brown, pois lá é dito que a igreja teria sido a base do Priorado de Sião, uma seita pagã, que há identificação das iniciais PS dentro da igreja, e que a igreja é cortada pela Linha Rosa, que é um ponto importante no desenrolar da trama.

De fato, a igreja tem um traçado no piso que representa uma meridiana para medir o deslocamento do Sol no céu, constituindo um observatório astronômico, para calcular a data da Páscoa. Essa seria a única verdade em relação ao Código Da Vinci. De acordo com um cartaz que está exposto dentro da igreja, "a linha meridiana em latão que atravessa o solo da igreja não é o vestígio de um templo pagão" e "ela nunca foi chamada de linha rosa". Conclui que "a única maneira de dar um sentido religioso a esse instrumento de astronomia é reconhecer em Deus o Criador e o Senhor do Tempo".

Mesmo sendo ficção, é bem interessante visitar esse ponto do roteiro do livro e a igreja tem recebido mais visitantes desde então.


Já mencionei aqui no blog que eu não fotografo dentro das igrejas. Apesar de serem grandes monumentos artísticos, são templos religiosos, não simplesmente pontos turísticos, e não me permito quebrar a liturgia. Só posso descrever que internamente a igreja é belíssima, uma obra de arte, com 21 capelas no entorno da nave, dedicadas a vários santos católicos.

Um local especial para se sentir em paz e agradecer.

Bj bj!

Kinha
Kinha

A bagagem de uma mulher, esposa, mãe, executiva e viajante, com um pouco de tudo e muito de nada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esse espaço é seu... Deixe seu comentário e vamos conversar!