Vida no banheiro

Cheguei à conclusão que tudo na vida gira em torno do banheiro. Vou explicar...

Cresci em um apartamento com um banheiro só, em que toda manhã rolava a disputa de quem entrava primeiro, pois quando meu pai entrava no banheiro, esquecia da vida! Durava quase uma hora o seu ritual matutino... Também, pudera! Na infância dele, nem banheiro em casa tinha. A “casinha” ficava do lado de fora e não tinha chuveiro com água corrente. A disputa dele com os irmãos era a sobra da bacia do pai, para não ter que buscar no poço... E o sonho dele: ter um banheiro dentro de casa, para não encarar a escuridão do quintal na madrugada. Um degrau acima na pirâmide social, de volta à minha adolescência, o meu sonho era ter mais um banheiro em casa. O banheiro estimulava a minha motivação.

Quando meu marido e eu compramos nosso apartamento, além da realização da conquista da “casa própria”, a minha alegria era o nosso apê ter uma suíte! Imagina só, eu finalmente teria dois banheiros em casa! Pouco mais de uma década depois, nossos filhos já questionam quando terão uma suíte para cada um também! Dá pra acreditar ? O banheiro evidencia a constante evolução.

E no mundo corporativo ?

Tem ambiente mais eficaz para a divulgação de ideias do que o banheiro ? Empresas investem uma grana na comunicação interna usando os canais formais da organização, e uma conversa no banheiro consegue provocar uma avalanche que atinge toda a equipe. É uma eficiência de dar inveja às grandes mídias. Pena que nem sempre confiável. Mas mesmo assim, todo mundo adora uma fofoca de banheiro. O banheiro é um espaço para socialização.

Além disso, existem muitas empresas em que o banheiro tem um significado adicional. Quando você atinge uma posição considerada estratégica na hierarquia, passa a ter uma sala fechada com banheiro exclusivo. Já pensou nisso ? O banheiro simboliza a relevância da função que você desempenha na organização. O banheiro é sinal de ascensão.

Mas a importância do banheiro não para por aí. O principal vem agora: quanto segredo o banheiro guarda ! Desde aquele choro que você não quer que ninguém veja, até aquela dancinha de felicidade que você só tem coragem de fazer ali. Isso sem falar no ensaio da palestra que você fará em poucos minutos ou da entrevista de emprego que você terá. O banheiro é o limite da sua privacidade.

E quando você sai com as amigas para a balada ou para um encontro marcado, e todas já sabem o código da fuga para o banheiro, para compartilhar a dúvida se o carinha que está desenrolando com você vale a pena ou mesmo para pedir para elas te salvarem da furada ? O banheiro é o refúgio da cumplicidade.

Sem contar aquelas conversas que você tem no banheiro com aqueles com quem divide tudo na vida, seja sua mãe, seu marido, seus filhos... Quantas vezes você chega em casa cansada e sua mãe já fica ali conversando na porta do banheiro, querendo sua atenção depois do dia todo sozinha ? Quantas declarações de amor acontecem ali, nas quatro parede do banheiro ? Quantas vezes a saudade é tanta que a filha senta no vaso e emenda um assunto atrás do outro ali mesmo, como se estivessem papeando no sofá ? O banheiro é o cantinho da intimidade.

Enfim, independente se no casebre ou na mansão, se em casa ou na organização, é no banheiro que a gente literalmente se despe de qualquer simbolismo social e de fato deixa à mostra quem é, sem papéis, sem máscaras. Hoje eu enxergo a verdadeira importância do banheiro e, por incrível que pareça, a minha motivação continua relacionada a ele: que “eu” seja sempre a mesma dentro e fora do banheiro.   


Kinha
Kinha

A bagagem de uma mulher, esposa, mãe, executiva e viajante, com um pouco de tudo e muito de nada.

2 comentários:

Esse espaço é seu... Deixe seu comentário e vamos conversar!