Aquele abraço!

Assisti essa semana a um programa de humor apresentado pelo Danilo Gentilli no canal Comedy Central. Numa das piadas, o humorista falou de dois caras que estavam conversando e se despediram dizendo "aquele abraço!" e só, sem efetivamente dar o abraço. O humorista fez graça sobre isso, chamando a atenção sobre como seria outro tipo de intimidade com um desses caras.

Essa situação é similar ao típico "Oi, tudo bem ?", que na verdade se diz no automático, sem interesse em saber como a pessoa realmente está. Um finge que quer saber, o outro finge que quer dizer e fica tudo bem. Normal.

Esse comportamento ganhou mais força ainda com as redes sociais. Você vai pro Facebook e diz como está se sentindo, o que está fazendo, e seus amigos curtem, comentam. Você some do mundo virtual e ninguém te liga no mundo real para saber como as coisas estão. Aliás, ligar não! Com sorte, te mandam uma mensagem no whatsapp. Telefonar ficou ultrapassado. Esse é o mundo moderno. Aproximou quem está longe, mas também afastou quem está perto. 

O problema é que há pessoas que, pela intimidade que têm com você, você espera que continuem por perto. São pessoas que você espera que leiam a sua alma. Não linhas, pontos e vírgulas. Porque a linguagem escrita é dura, mesmo quando cercada de reticências.

Por trás de um desabafo, pode estar implícito um grito de socorro. Só que você não é capaz de soltar a voz, e os outros também não são capazes de ouvir.

Às vezes, apenas saber que estão torcendo por você, que estão orando por você, não é o bastante. É preciso tornar tangível.  Não basta dizer que está ao seu lado, você precisa que realmente esteja. Para dar um abraço, estender uma mão, oferecer um ombro, mesmo que para permanecer em silêncio. Transmitir o sentimento que uma mensagem nunca poderá traduzir.


O fato é que todo mundo tem problemas e ninguém tem nada a ver com os seus. Não crie expectativas. Evite tornar a situação pior do que já é. Por mais que seja uma travessia solitária (mas com Deus), ao longo do caminho, você descobrirá uma capacidade de superação que nem mesmo sabia que tinha. Tudo se transformará em aprendizado e te preparará para enfrentar novos obstáculos. Acredite, você dá conta!

Concluindo, para viver bem, confie em Deus, encare os seus problemas, diga que está tudo bem e sorria. Assim, todo mundo fica feliz. Aquele abraço!



 














Kinha
Kinha

A bagagem de uma mulher, esposa, mãe, executiva e viajante, com um pouco de tudo e muito de nada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esse espaço é seu... Deixe seu comentário e vamos conversar!