E se...?

Assistir filmes é o meu hobby favorito. Simplesmente adoro! Assisto todos os gêneros, depende só do meu estado de espírito. Vou aumentando a minha lista de filmes preferidos, da forma mais variada possível: filmes que vi na infância com a minha mãe na sessão da tarde, filmes que marcaram algum momento da minha vida, filmes que me deixaram lições, filmes que me fizeram sonhar... Enfim, guardo os meus preferidos e de vez em quando, quando bate uma deprê, nada como uma sessão fashback para levantar o astral...

Dirty Dancing lidera a minha lista de filmes do coração. Já perdi a conta de quantas vezes o vi. Sei falas de cor! Literalmente de cor !

Recentemente, coloquei mais um filme nessa categoria: Cartas para Julieta. Para aqueles que acreditam que o amor verdadeiro dura para sempre, o filme é um afago na alma. Delicado e apaixonante. O filme gira em torno de uma carta, escrita por uma das "secretárias" de Julieta, mulheres que se dedicam a responder jovens apaixonadas que deixam suas cartas no muro da casa de Julieta, na esperança de terem um conselho ou consolo. Transcrevo a carta a seguir:

"Querida Claire,
‘E’ e ‘se’ são palavras que, por si, não apresentam nenhuma ameaça. Mas, se colocadas juntas, lado a lado, elas têm o poder de nos assombrar a vida toda. E se… E se… E se…
Eu não sei como a sua história terminou, mas se o que você sentia naquela época era verdadeiro amor, então nunca é tarde demais. Se era verdadeiro então, por que não seria agora? Você só precisa de coragem para seguir seu coração.
É difícil imaginar um amor como o de Julieta, um amor que nos faça abandonar entes queridos, que nos faça cruzar oceanos. Mas eu gostaria de acreditar que se eu um dia sentir esse amor, terei coragem de perseguí-lo. E, Claire, se não o fez naquela época, espero que ainda o faça um dia.
Com todo amor,
Julieta."
(Extraído do filme Cartas para Julieta)

Essas palavras são profundas e verdadeiras. Quantas pessoas passam a vida se perguntando "e se" ? Quantos sonhos abandonados, amores perdidos, carreiras não construídas, simplesmente porque não se tentou ? E por mais que se perguntem "e se", nunca haverá uma resposta, somente a dúvida e a desilusão. E o pior: quem não tem convicção dos passos que deu, das escolhas que fez, nunca será capaz de reconhecer o que conquistou.

E se... ? Vale à pena deixar essa pergunta atormentar a sua existência ?

Então, viva intensamente, viva verdadeiramente. Seja pleno.
Faça suas escolhas, mergulhe de cabeça. Arrisque.
Não faça nada pela metade, não deixe nada mal resolvido. Ouse.
Dê o seu melhor em tudo, mostre ao mundo quem você é. Acredite.
Confie nos seus instintos, não tenha medo de colocar o coração na frente. Ame.

Somente quando você realmente se entrega e tem a consciência de que tudo foi feito, você se liberta dessa pergunta...   

Kinha
Kinha

A bagagem de uma mulher, esposa, mãe, executiva e viajante, com um pouco de tudo e muito de nada.

7 comentários:

  1. E se... É melhor se arrepender daquilo que se fez, do que das coisas que poderiam ser feitas, e não foram. Viver com eternas dúvidas, sobre o "E se...", é pior do que ter a certeza de que foi um erro. Tentar é se arriscar a falhar, é enfrentar os próprios medos, mesmo consciente dos riscos, é viver, então, Viva a vida... Adorei o texto, mais uma vez, por sinal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Carlos! É isso aí, viver a vida, não passar pela vida... Abração!

      Excluir
  2. Ah, esqueci de mencionar, pois fui para casa pensando no seu texto, também gosto muito desse filme, pois, na minha interpretação, além da idéia do “amor eterno”, que não pode ficar na dependência do “e se”, ele destaca a "doação" das "Secretárias de Julieta", que se dispõem a ajudar outras pessoas por amor, doando tempo e experiências pessoais, algo muito valioso e que não volta, para tentar levar alegria e esperança a outrem, e, também, pelo amor que nasce de um encontro inesperado, imprevisto, casual, patrocinado pelo destino, para que duas pessoas que moravam a “milhares” de quilômetros, uma da outra, pudessem se encontrar, e se amar. Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, Carlos! O filme é rico em mensagens ! Tem também o exemplo do noivo de Sofie, que poderia passar a vida naquele relacionamento morno e sem cumplicidade, sem perceber que a outra parte não se sentia plena. Estava tão focado em si mesmo e seus objetivos que não via o abismo entre eles. Relacionamento é mão dupla, é dedicação. Se o amor não é cultivado, certamente não resistirá.
      Se a gente pensar, ainda vai encontrar mais! rsss
      Grande abraço!

      Excluir
  3. Após a leitura de um texto brilhante e comentários de alto padrão, me veio à mente uma frase: "Você nunca sabe que resultados virão da sua ação. Mas se você não fizer nada, é certo que não haverá resultado algum"
    MAHATMA GANDHI

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bianca, muito obrigada pelo feedback e pela sua contribuição. Realmente, essa frase diz tudo!
      Grande abraço!

      Excluir

Esse espaço é seu... Deixe seu comentário e vamos conversar!