Quando o silêncio grita

Todo mundo já deve ter passado por uma situação em que está em silêncio mas a cabeça não para e as inquietações tornam o ambiente perturbador. Você quer calar os pensamentos, mas não consegue. Ao mesmo tempo, não quer dar ouvido a eles, então os ignora e essa confusão vai drenando sua energia. Você continua esgotado, apesar do descanso físico.

O silêncio é mais que a ausência de ruído. O silêncio é um estado. O silêncio fica dentro de nós e pode gritar quando estamos calados ou pode nos transmitir paz no meio da confusão.

Mas encontrar esse lugar onde mora o silêncio nem sempre é fácil. Exige que enfrentemos nossos pensamentos e sentimentos mais profundos. Aqueles que não revelamos nem para nós mesmos, porque muitas vezes nem temos consciência deles. Outras vezes porque não queremos que eles nos invadam, mas eles insistem em bater na porta.

Lendo o livro "O poder do Silêncio", de Anselm Grum, descobri o exercício do porteiro, que é um exercício para confrontar cada pensamento e emoção, para irmos ao seu âmago. O autor cita Evrágio Pôntico para construir essa metáfora:

"Sê um porteiro do teu coração e nao deixes entrar nenhum pensamento sem identificação. Interroga cada pensamento um por um, dizendo: "És um dos nossos ou um dos contrários?" Se ele pertencer à casa, encher-te-a de paz. Mas se ele for do inimigo, envolver-te-á num emaranhado de raiva ou te encherá de cobiça."

De acordo com o autor, todo pensamento e todo sentimento tem um determinado sentido. A raiva pode dizer pra nos cercar melhor, para não nos enganarmos, para não colocar tanta expectativa nos outros. O ciúme pode nos revelar uma necessidade de atenção, de exclusividade, que pode ser nociva a nós mesmos. O medo pode indicar a medida do que eu realmente penso que sou, que me considero apto a alcançar. E assim por diante.

Enfim, ao reconhecer os pensamentos, podemos nos dar conta do que realmente querem nos dizer e colocá-los na perspectiva certa.

Eu tinha o hábito de sufocar as emoções e pensamentos que me incomodavam. Não expressava e também os afastava sempre que me invadiam. Mas percebi que por mais que me esforçasse, eles sempre voltavam ou criavam novas situações. Algumas emoções são perturbadoras e enquanto não as enfrentamos, ouvindo o que têm a dizer, fica dificil conviver com elas. Por isso o porteiro é uma metáfora interessante. Uma vez identificados os pensamentos, cabe à gente dizer quem pode ou não entrar.

Esse exercício, porém, pode nos levar a um caminho que não percorremos, do encontro com nosso "eu verdadeiro". Esse encontro pode ser bastante conflituoso, porque o confronta com a nossa autoimagem, com o nosso "eu ideal", que em geral não é quem realmente somos.

Mas só a verdade liberta. Então, fugir não é o caminho. Só depois de ouvir os gritos do nosso silêncio, aquela voz interior que insiste em dizer as verdades que a gente não quer ouvir, é que a gente realmente pode conduzir a nossa vida na direção que realmente nos traz sentido. E fica em paz.

Toc toc. Hora do porteiro perguntar quem é...


Bj bj!

Todo mundo já deve ter passado por uma situação em que está em silêncio mas a cabeça não para e as inquietações tornam o ambiente perturbado...

Campos do Jordão: o que você precisa saber antes de ir


Campos do Jordão é uma das cidades do coração dos paulistanos e não é para menos. A cidade realmente tem seu charme e vale a visita. Mas já ouvi algumas pessoas dizerem que é um destino "supervalorizado". Bem, isso é relativo. Depende das referências, expectativas, preferências de quem avalia... Enfim, é super subjetivo. De qualquer forma, reuni aqui algumas percepções que tive na nossa visita, para ajudar você a calibrar a sua expectativa... (ou não, já que o olhar é meu... 😜)

1 Campos do Jordão vale a visita em todas as estações

Campos do Jordão atrai muitos turistas no inverno, época em que a cidade acolhe seus visitantes com o famoso "Festival de Inverno", um festival internacional de música clássica, que apresenta uma série de concertos sinfônicos com a participação de artistas nacionais e internacionais. Juntando ainda com o clima, que no inverno leva a cidade ao ápice da semelhança com as cidades europeias, justificando seu apelido de "suíça brasileira",  Campos do Jordão realmente brilha nessa época.


Mas, as demais estações trazem outras características que embelezam a cidade, como os tons dourados dos platanus no outono, as hortências no verão  ou as cerejeiras da primavera.


Sem contar que a cidade é toda estruturada para o ecoturismo, tendo muitas trilhas e rotas de ciclismo, para quem curte atividades ao ar livre e um bom pedal.

Além disso, no outono, tem a também tradicional Festa do Pinhão, semente da araucária, árvore característica de Campos do Jordão. A festa, que é evento gastronômico na Vila Capivari, reúne restaurantes com uma exposição de pratos com o pinhão, e é animada por shows no palco no centro do praça. A cidade fica um fervo só.


2 Tudo é perto, mas ficar em Vila Capivari é melhor

É difícil pesquisar hospedagem quando a gente não conhece o lugar e não tem referência do que é longe ou perto... Então, vou deixar a dica aqui: tudo é bem pertinho em Campos do Jordão, mas o point é a Vila Capivari. Então, se você se hospedar nos hoteis que ficam perto do miolo entre a Rua Doutor Djalma Forjaz, a Avenida Macedo Soares e a Praça São Benedito, estará pra lá de bem instalado e poderá circular a pé pela área principal da cidade.

3 Campos de Jordão é um polo gastronômico

A crítica especializada considera Campos do Jordão um polo gastronômico, recheado de restaurantes premiados e opções com influência e especialidades de diversas origens internacionais. Mas isso não quer dizer que você só vai encontrar restaurantes chiques e caríssimos!

Campos do Jordão tem opções para todos os gostos e bolsos. Tem restaurantes mais simples e mais baratos também. Aquela comidinha honesta. Aliás, esse é o sentido da palavra polo. Reúne grande diversidade num mesmo local.

4 Campos do Jordão é um polo de compras

Sim, em Campos do Jordão você vai encontrar muita coisa bonita e barata, de malha, couro e linha.
Vale a pena de embrenhar por tudo que é galeria no entorno da Vila Capivari, pois ali você acha um monte de lojinhas, com ótimos preços. Nem tudo que é barato tem boa qualidade, mas dando uma garimpada, você encontra.


Para se ter uma ideia, achei uma casaco de frio, que não fica para trás em nada em relação a um casaco que comprei no início do ano nos Estados Unidos, só que lá eu paguei 80 dólares e aqui, 100 reais!
  
5 Se você gosta de Nova Friburgo e Penedo, vai gostar de Campos do Jordão.

Nós, cariocas, quando queremos curtir um friozinho da serra, pensamos logo em opções como Petrópolis, Teresópolis, Nova Friburgo e Penedo, certo ? Nestes lugares, a gente percebe a influência europeia na arquitetura, encontra uma gastronomia caprichada, tem contato com a natureza, sente o ar puro da serra e curte aquele clima gostoso, mais fresco, às vezes bem frio, que dá até para tirar os casacos pesados do armário.

Pois bem, Campos do Jordão se enquadra perfeitamente nesta descrição. Se você curte, vai gostar de variar o destino e esticar até a serra paulistana para conhecer a cidade.

6 Se você conhece Nova Friburgo e Penedo, não verá nada de mais em Campos de Jordão.

O outro lado do que disse acima é: você pode curtir tudo isso mais perto. Quando você vê o conjunto, não perceberá grande diferencial de sair do Rio e ir até Campos do Jordão. Na verdade, tentando ser bem imparcial (juro que não é "discurso bairrista"), achei Penedo mais charmosa e mais estruturada que Campos do Jordão. E fica na metade do caminho!

Campos do Jordão é uma excelente opção para os paulistanos, para quem está ali pertinho. Mas, enfim, a gente só conclui depois de conhecer... Então, eu recomendo que você vá e tire suas próprias conclusões.

7 Campos do Jordão não é preconceituosa

Perto de ir para Campos do Jordão, vi uma notícia de que uma mulher havia relatado num programa de TV preconceito racial sofrido na cidade. Eu não me acanho com esse tipo de informação, mas liguei o radar, para formar minha visão sobre o assunto, e digo, sinceramente, que não percebi nenhuma situação que pudesse me sinalizar qualquer indício de preconceito.

Incluí este item só para deixar a ressalva que, infelizmente, babaca racista a gente ainda encontra em qualquer lugar, então, um episódio lamentável ocorrido lá não deve carimbar a cidade.

Bj bj!


Quer saber mais ? Leia os posts da nossa viagem!




Campos do Jordão é uma das cidades do coração dos paulistanos e não é para menos. A cidade realmente tem seu charme e vale a visita. M...

Hospedagem no Thermas Olímpia Resort

Estivemos em Thermas dos Laranjais e adoramos conhecer esse parque aquático brasileiro, que atualmente é o quarto parque aquático do mundo em movimentação, de acordo com a edição de 2016 do Theme Index, da Themed Entertainment Association, superando inclusive o Beach Park, em Fortaleza, e o Hot Park, em Caldas Novas.

Já contei sobre o parque no post "Dicas de Viagem: Thermas dos Laranjais". Aqui neste post vamos falar da hospedagem que escolhemos na nossa visita. 

Escolhemos o hotel Tuti Resort, por sua conveniência de ter acesso direto e exclusivo ao parque aquático. Atualmente, esse hotel é o Nobile Resort. 


Sobre o quarto

O quarto era excelente, bem amplo, conjugado de sala e quarto, com uma cama de casal no quarto e um sofá-cama e uma poltrona-cama na sala, para acolher até 3 pessoas na sala. Só senti falta de mais uma TV para o quarto, já que o aparelho ficava na sala.





Sobre a estrutura

O hotel tem duas piscinas (adulto e infantil) e dois parquinhos para as crianças, um seco e um molhado.









Achei a área da piscina pequena para a capacidade do hotel, logo cedo já não tinha mesas/cadeiras disponíveis, mas como íamos para o parque (como a maioria dos hóspedes, acredito), não chegou a ser um inconveniente.



Tem uma área de games, com sinuca, fliperamas e cinema 6D. Além disso, tem o kids club, com recreadores, mas não tenho o que comentar, pois nossos filhos não curtem muito as atividades nos clubinhos, preferem fazer atividades conosco. E eu prefiro também, afinal o nosso objetivo é nos divertirmos juntos. Mas vi que muitas crianças pareciam estar se divertindo por lá!

Restaurantes 

O hotel tem três restaurantes, sendo dois voltados para todas as refeições (café da manhã, almoço e jantar) - Ibiza e Victoria - e um especializado em café, caldos e salada, chamado Plenus Café. Você pode fechar o pacote para todas as refeições num dos dois restaurantes ou ir escolhendo na hora e pagando avulso. Sai mais barato fechar o pacote completo, mas você fica preso a fazer todas as refeições no hotel. Há muitas opções de refeições e lanches/petiscos no parque, e você pode ficar com peso da consciência de gastar lá porque já pagou a refeição no hotel...

O custo falou mais alto e nós acabamos fechando o pacote completo. Escolhemos o Ibiza, apenas porque ficava mais próximo do nosso quarto. Percebi pouca variedade no buffet, mas a comida era gostosa. Não sei como é o Victoria, mas talvez não fizesse o pacote novamente. Pelo menos para variar o cardápio...

Só para experimentar, numa das noites pagamos à parte a refeição no Plenus Café. Café nada "plenus"... Estava imaginando um típico café colonial, mas ficou muito abaixo da expectativa! Basicamente 4 tipos de caldos, cachorro-quente, batata frita, saladas pouco elaboradas e bolos e biscoitinhos amanteigados. Melhor ficar no Ibiza! 

Avaliação final

Enfim, como eu mencionei anteriormente, a grande vantagem de estar neste hotel é a sua ligação direta com o parque Thermas dos Laranjais. É bom poder sair só de chinelo e canga para o parque e poder voltar a hora que quiser. Ou ir rapidinho pra lá pra pegar a estiagem da chuva, como foi o nosso caso... rs


Para quem vai com filhos pequenos, acho que essa comodidade logística é um diferencial que nos faz optar por ele. Mas não se compara a outros resorts que já tivemos oportunidade de conhecer. 

Bj bj!


Quer saber como é o parque aquático Thermas dos Laranjais ? Leia esse post aqui:




Estivemos em Thermas dos Laranjais e adoramos conhecer esse parque aquático brasileiro, que atualmente é o quarto parque aquático do mundo e...

Campos do Jordão: roteiro gastronômico de dois dias com crianças


Campos do Jordão é reconhecida pela sua exuberância natural e pelo clima de montanha, mas tem outras qualidades que conquistaram seus visitantes e a tornaram uma das cidades ícones do turismo. Uma delas é a gastronomia. 

A cidade reúne uma diversidade invejável, com restaurantes de culinária alemã, italiana, francesa, portuguesa, japonesa, ... e até brasileira! rss Tem restaurantes tradicionais, outros mais requintados, com chefs renomados, outros mais informais, lanchonetes estilosas, outras bem simples e gostosas... Enfim, reúne opções para todos os gostos e bolsos.
    
É claro que um fim de semana está longe de ser suficiente para experimentar de tudo, mas deu para render um post específico do nosso roteiro gastronômico nesta viagem com crianças. Vamos lá ?

A Muralha

Chegamos à noite em Campos de Jordão e o friozinho pedia um fondue. Pedi indicação na pousada e nos recomendaram vários restaurantes especializados em rodízio de fondue, mas esse nos chamou a atenção: era um restaurante temático inspirado em Game of Thrones! 
O ambiente é rústico e pinturas na parede traçam a árvore genealógica das 4 principais casas que disputam o trono de ferro.
No salão principal, as bandeiras com os brasões das famílias, mas a área mais impactante fica logo na entrada, onde uma parede representa o salão das faces, ao lado do lendário trono de ferro.

O restaurante não oferece só fondue, tem também outras opções de peixe, carne e galeto, mas nós nem cogitamos outra opção. 

No rodízio, são servidos juntos o fondue de queijo e de carne (com filé, frango e linguiça) com diversos molhos, e na sequencia, o fondue de chocolate. 

Confesso que não foi o melhor fondue que comemos. O fondue de queijo estava muito enjoativo, praticamente só comemos o de carne, e assim mesmo os acompanhamentos (molhos) também não nos agradaram muito. Mas o de chocolate fechou bem a noite. 

Eu gostei de conhecer o restaurante, mas recomendaria experimentar outra opção de cardápio. 

Local: Rua Emílio Lang Junior, 1290 - Recanto Feliz

Kouguem


Se perguntar para meus filhos o que preferem comer, certamente a resposta será comida japonesa ou massa. Então, optamos por almoçar em um restaurante japonês.

O restaurante Kouguem fica no centro da Vila Capivari, na perpendicular à Av. Macedo de Soares (avenida principal da Vila), que tem a Igreja de São Benedito na esquina.  

Quem passa na porta, não dá nada pelo restaurante. Parece pequeno, mas ele é grande lá dentro e tem ambientes exclusivos, com tatamis, para grupos maiores.


É um restaurante simples, bom e com preço justo. Boa opção para almoço, quando não se quer uma refeição longa demais. 

Local: Trav. Isola Orsi, 47 - Vila Capivari

Pastelão do Maluf


Quando li sobre Campos do Jordão, a única coisa que eu tinha certeza que iria experimentar era o famoso pastelão do Maluf. E é claro que paramos lá para um lanchinho no meio da tarde!


O pastel é realmente enorme e tem muitas opções de sabores. Mede 32 cm, quase o tamanho da bandeja! Eu não dei conta de comer um sozinha, dividi com o meu marido, nem as crianças. Mas é super saboroso, massa levinha. Da próxima vez vamos mais tarde, para estarmos com mais fome... rs

Para quem não gosta de pastel, a lanchonete tem também hambúrgueres e outros petiscos.

O ambiente é bom, tem até música ao vivo (você paga o couvert) e os lanches são ótimos! Não é à toa que o Pastelão do Maluf ocupa duas áreas, uma de frente pra outra, na rua que é point. Recomendo muito uma passadinha lá na visita a Campos do Jordão.

Local: Av. Macedo Soares, 134 - Vila Capivari

Baden Baden


O Baden Baden Choperia é o point de Campos do Jordão para os apreciadores de cerveja e da culinária alemã. Tem também pratos característicos da região, como fondue ou truta (que você encontra em quase todo lugar lá - rs). É um lugar que reúne todo tipo de público, inclusive famílias com crianças. Tem até um ambiente especial para os pequenos. 


O local é super concorrido. Olha só como estava em plena luz do dia! Também, era período de feriado prolongado e, pra completar, época da Festa do Pinhão, um evento tradicional da cidade... O Baden Baden estava bombando e acabou que não tivemos paciência de esperar mesa.  Mas o clima era tão alto astral que deu vontade de ficar por ali. Vale conferir.

Local: Rua Djalma Forjaz, 93, loja 10 - Vila Capivari

Panela de Ferro Trattoria e Pizzaria

Para uma noite fria, uma massa cai super bem, né ? 

O Panela de Ferro promete "o melhor da cozinha italiana e brasileira", não oferecendo só massas, mas também trutas, carnes e até fondue, tudo preparado em panela de ferro e no fogão à lenha. Aos sábados, ainda rola uma tradicional feijoada.


O restaurante tem um ambiente bem comum, aquela luz branca no salão, nada muito elaborado. A proposta é de um restaurante padrão, por isso mesmo funciona para famílias. Vi outras famílias com crianças e até bebês. Você não fica com aquele receio do falatório das crianças estar "atrapalhando" o clima das outras mesas.   



As crianças pediram o velho e inequívoco espaguete, enquanto o pai e eu fomos de pizza mesmo. Também pedi um caldo de cebola de entrada, para esquentar um pouquinho, e, é claro, um vinho tinto. 
As massas e pizzas estavam ótimas, mas o caldo, não. Devolvi na primeira colherada. Estava ralo e insosso. O maitre veio na nossa mesa para saber o motivo, acolheu sem questionar, pedindo desculpas, e quando eu menos esperava, voltou com outra tigela de caldo. Fez questão que eu provasse em sua presença para acompanhar minha reação. Estava realmente muito melhor. Enfim, tudo estava gostoso, mas o restaurante me ganhou mesmo foi no quesito atendimento. 

Local: Av. Macedo Soares, 242 – Capivari

Krokodillo


O restaurante Krokodillo é famoso em Campos do Jordão, por sua ambientação temática inspirada em crocodilos. Chama logo a atenção aquela enorme boca de crocodilo aberta na porta. Além disso, o restaurante é bastante recomendado e tem 4 filiais na cidade. Sinal que deu certo, né ? Então fomos conhecer o Krokodillo I, o primeiro restaurante da rede.


Curtimos demais a decoração rústica e cheia de crocodilos. 


No restaurante, rolava música ao vivo com um pianista. Não achei que piano combinava muito com a atmosfera do lugar, mas pelo menos a música era boa.  

A comida não foi bem como esperávamos. Me pareceu que a especialidade do restaurante era fondue, e fondue era tudo que não queríamos. Então o garçom nos direcionou para o buffet, que poderia ser a peso ou a valor fixo com serviço livre. Acabamos optando pelo buffet livre.


O buffet não estava lá essas coisas... Era pouco depois das 15h, já estava com aspecto de "requentado" e as opções de carne na área do churrasco estavam bem escassas. O churrasqueiro inclusive encerrou após nos servir. Não foi a melhor refeição que fizemos.  

Na hora de pagar, descobrimos que o restaurante não aceita cartão. Só pagamento em dinheiro. Tinha uma placa discreta na parede, que não lemos. Mas o gerente logo apresentou a solução de fazermos uma transferência bancária para o restaurante e resolvemos. 

Valeu conhecer o Krokodillo, mas ficou muito aquém da nossa expectativa.


E assim, encerramos nosso tour gastronômico em Campos de Jordão. Nossas opções foram mais voltadas para agradar as crianças, mas curtimos. Entre uma refeição e outra, não faltaram as gordices que amamos: chocolate quente, fondue, sorvetes artesanais, trufas, doces cristalizados... 

Deu para ver que a cidade tem muitas opções de restaurantes sofisticados e românticos, mas como não era o nosso foco, vão ficar para outra vez. Se tiver alguma dica imperdível, me conta, pois já vou deixar tudo anotadinho para a próxima viagem! ;)

Bj bj!





Campos do Jordão é reconhecida pela sua exuberância natural e pelo clima de montanha, mas tem outras qualidades que conquistaram seus...

Dicas de Viagem: Campos do Jordão - SP


Campos do Jordão é uma cidade charmosa que fica no interior paulista, a cerca de 180 km de São Paulo e a 330 km do Rio de Janeiro. Não é tão longe assim dar uma escapada do Rio e passar uns dias no clima da serra paulistana. Você pega a BR-116 (Via Dutra) e vai... A estrada é boa e tem muitos lugares no percurso para uma paradinha para um lanche ou simplesmente esticar as pernas e curtir a paisagem...

Vou detalhar aqui o nosso roteiro de fim de semana pelo circuito básico de Campos de Jordão.

Vila Capivari

Se você for perguntar qual é point de Campos do Jordão, todo mundo vai responder: Vila Capivari.

A Vila Capivari fica logo no centro da cidade e é onde tudo acontece na cidade: aqui você encontra restaurantes de todos os tipos, preços e gostos, e diversas lojas de roupas, artesanato, doces e chocolates, é claro!

Duas ruas são fechadas - Djalma Forjaz e Macedo Soares - e em cada construção você encontra um comércio. Vale entrar em cada vila, pois a cidade nos surpreende. Às vezes, uma entradinha que parece pequena se amplia numa galeria com muita coisa interessante. Quem vai para fazer compras, vai gostar de explorar cada cantinho.

Teleférico


Em Capivari fica um teleférico, que vai da praça até o Morro do Elefante, possibilitando uma vista espetacular da cidade. Não é nada muito moderno... Foi o primeiro sistema de cabo aéreo do Brasil! Então, não vá esperando nada muito elaborado... É uma cadeirinha, num cabo fixo...


Sinceramente, não fui por causa das crianças. Fiquei um pouco insegura, pois as cadeiras são individuais e não há trava de segurança. A trava é manual e é possível abri-la durante a viagem (fiz questão de perguntar aos operadores), então, acabamos desistindo. Mas fiquei na vontade...

Local: Parque do Capivari, na praça da Estação Emílio Ribas

Morro do Elefante

Apesar de não pegarmos o teleférico, não deixamos de conhecer o Morro do Elefante. Seguimos de carro, num percurso de menos de 10 minutos. Tem várias placas indicando e, além disso, o GPS leva direitinho até lá.

O lugar recebeu esse nome porque lembra a tromba de elefante. Sinceramente, não identifiquei. Talvez não tenha achado o ângulo certo... rssss

No Morro do Elefante fica a praça Monteiro Lobato, que é a praça mais alta do Brasil, de onde se tem uma vista espetacular da cidade!

Lá tem um pequeno comércio, com vários artigos de artesanato local e acessórios de frio, como gorros, luvas, cachecóis, etc.

Também tem uma atração chamada Parque dos Elefantes, mas não espere muito, principalmente encontrar elefantes! É um espaço com cenários e esculturas de elefantes, para fotografar. A entrada é grátis.

Local: Rua Marco Antônio Cardoso, 240 – Morro do Elefante


Pedalinho

No centro turístico do Parque de Capivari, pertinho da saída do teleférico, tem um lago com pedalinhos em formato de cisne, uma ótima opção para pegar um solzinho e se divertir com as crianças. Um passeio de 10 minutos custa R$ 17,00.

Local: Parque do Capivari

Passeio de Bonde


Ali no Parque do Capivari fica a estação Emílio Ribas, local onde a gente pode pegar um bonde para fazer um passeio pela cidade. O bonde sai da estação e vai até o Pórtico da cidade e volta. A viagem dura cerca de meia hora e custa R$ 16,00.


Na nossa visita, estavam suspensas as viagens de trem da Estação Emílio Ribas até Santo Antonio do Pinhal, só estava funcionando o passeio de bonde. Também estava fechado o museu que fica na estação.

A estação Emílio Ribas


Aproveite para explorar o comércio que fica na ali no Parque do Capivari...


... ou para curtir um descanso na pracinha enquanto as crianças brincam!


Igreja de São Benedito


A Igreja de São Benedito fica bem no buxixo de Campos do Jordão, no centrinho da Vila Capivari. Parada obrigatória para agradecer!

Só não gostei dessa idéia... 😒

Local: Av. Macedo Soares, 55, Vila Capivari

Horto Florestal


O horto florestal é o mais antigo parque estadual do Brasil. Tem mais de 8 mil hectares, abrangendo uma grande área de preservação ambiental, estruturado para passeios turístico-ecológicos. Tem muitas trilhas, algumas lights, que dão para levar crianças, e outras que só são liberadas para acesso com guias.

Mas para quem quer somente relaxar, lá muita área verde para piqueniques, churrasqueiras para passar o dia com a família, restaurantes, lojas de artesanato, bicicletas para alugar, passeio de trenzinho, parquinho para as crianças, etc. A entrada custa R$ 14,00 e o passeio pode levar o dia inteiro!

Local: Av. Pedro Paulo s/nº

Borboletário Flores que Voam
Imagina entrar num viveiro de borboletas, com mais de 35 espécies, e ainda poder pegar uma! Sem esforço, elas simplesmente pousam em você! Eu não acreditei, mas acontece mesmo!


O passeio ao Borboletário dura cerca de uma hora, mas vale a pena! Você aprende um pouco sobre a vida das borboletas e ainda interage com esses seres delicados no seu habitat. Minha filha ficou fascinada! 

A entrada custa R$ 35,00 para adulto e R$ 20 para crianças.

Local: Av. Pedro Paulo, 7997 - Km 10 do caminho para o Horto Florestal

Fábrica de Chocolate Araucária


Quem não curte aquele cheirinho de chocolate ? Então, uma visita à fábrica de chocolate é uma boa pedida para conhecer o processo de produção e ainda se deliciar com chocolates, fondues e sorvetes artesanais na lojinha.


A visita é livre e gratuita; só precisa reservar se o grupo for de mais de 15 pessoas. Funciona das 10 às 18h. Difícil sair de lá sem levar um estoque para casa! 😋

Local: Av. Amadeu Carletti Junior, 255

E assim passamos dois dias maravilhosos em Campos de Jordão. Não deu para visitar tudo que queríamos, mas deu para aproveitar bem onde fomos.

Tem outras opções de atividades e passeios, como mini-golf para crianças e adultos, passeios de quadriciclo, de jardineira ou a cavalo, que são oferecidos a torto e a direito pela cidade, o Centro de Lazer Tarundu, que concentra diversas atividades em meio à natureza, o Parque da Floresta Encantada (que meus filhos acharam muito "infanto-baby", como eles dizem - hahaha), entre outras. Ou seja, não falta entretenimento para passar mais tempo na cidade!

O mapa de turístico reúne as dicas das atrações que você pode conhecer. É só escolher de acordo com o perfil do seu grupo.


No próximo post, vou falar de algo que é tão bom quanto conhecer os pontos turísticos: explorar a gastronomia de Campos de Jordão! 😋

Bj bj!




Campos do Jordão é uma cidade charmosa que fica no interior paulista, a cerca de 180 km de São Paulo e a 330 km do Rio de Janeiro. Não é ...