Virtual x Real

O mundo é maior que o nosso umbigo. Às vezes, nós esquecemos disso e deixamos nossas questões corriqueiras ocuparem tempo demais, impedindo de olhar para o lado, para o outro. 

É um contrasenso, mas à medida que a tecnologia nos deu maior alcance e reduziu as barreiras da distância, parece que também reduziu o alcance dos nossos braços. Passamos a ser mais virtuais do que reais, e não importa se a distância é o outro lado do mundo ou a esquina da nossa rua.

Só que tem coisas que a comunicação virtual não é capaz de transmitir: o sentimento que você enxerga no olhar, a aflição que você percebe no toque das mãos, a força que se extrai de um abraço apertado, a confiança que um sorriso irradia.

O virtual aproxima, na impossibilidade do contato real, mas ainda não é capaz de transmitir o calor humano. Email, sms, whatsapp e facebook não substituem o abraço no momento em que você mais precisa. Afinal de contas, nós não somos máquinas. Desmoronamos de vez em quando. E nessa hora, você vai lembrar mesmo é daquela mão que segurou a sua. 

Não hesitemos em humanizar um pouco mais nossos relacionamentos. Tornar real o que de fato pode ser. 



O mundo é maior que o nosso umbigo. Às vezes, nós esquecemos disso e deixamos nossas questões corriqueiras ocuparem tempo demais, impedind...

Disney: Animal Kingdom - Porque tudo começou com um animal, o rato!



Dos 4 parques da Disney (Magic Kingdom, EPCOT, Disney’s Hollywood Studios e Animal Kingdom), o Animal Kingdom é o mais recente. Inaugurado em 1998, como o próprio nome diz, o parque é inspirado no Reino Animal, conjugando atrações e natureza. É um grande parque-zoológico, com atrações onde os animais parecem livres como se estivessem no seu habitat, sem jaulas. As crianças adoram!

O parque é o maior do complexo (5 vezes o tamanho do Magic Kingdom!) e também o maior zoológico do mundo. Prepare-se para ter um dia de bastante caminhada !

Vou destacar as principais atrações:

· The Tree of Life: uma árvore gigantesca, que é o símbolo do parque. No seu tronco, há mais de 300 animais esculpidos, mostrando a diversidade das espécies. Obra de arte, mas a parte mais interessante é que dentro da árvore fica um grande teatro onde acontece uma atração imperdível: It’s tough to be a bug ! Em geral, é por onde a gente começa o dia no Animal Kingdom!


Sempre rola aquela foto em frente a árvore, tipo "Cheguei no Animal Kingdom!".


It’s tough to be a bug: inspirado no filme “Vida de Inseto”, a atração é um cinema 4D muito divertido! Prepare-se para essa "revanche" dos insetos, com muitas surpresas, como o pesticida de gente! As crianças adoram!



Expedition Everest – Legend of Forbidden Mountain: embarque nessa montanha-russa e descubra o segredo do Yeti (se você viu Backyardigans, sabe do que estamos falando, se não, é o abominável homem das neves)! Além do visual, que parece mesmo o Monte Everest (foto abaixo), o principal é que essa montanha-russa surpreende. Tudo começa tranqüilo até que a viagem é interrompida porque os trilhos foram retorcidos. Quem poderia ter feito isso ? O Yeti! Aí começa a velocidade. Essa montanha-russa tem um trecho muito legal que ela retorna de ré. 


DICA: A fila costuma ser enorme, é uma atração que vale o Fast Pass. 

· Dinosaur: Participe de um experimento científico e embarque em um carro capaz de viajar no tempo de volta à era dos dinossauros! Além da aventura de fugir de dinossauros nada amistosos, ainda tem o terreno irregular, que chacoalha o carrinho e torna a viagem mais divertida. No final, você ainda consegue o registro dessa viagem no tempo!



· Kilimanjaro Safaris: A bordo de uma jardineira, passeie pela savana africana e observe os animais bem de pertinho: rinocerontes, macacos, zebras, leões, aves, etc. As crianças se encantam com os animais tranquilaços, curtindo a natureza... O passeio dura 22 minutos.







· Kali River Rapids: Você vai dentro de uma bóia através de um rio selvagem. Boa atração para ir com a família toda, já que a bóia tem capacidade para 12 pessoas. Mas se prepare porque molha pra valer. Se o dia estiver quente, pode ser uma opção para dar aquela refrescada! Se não, vale usar uma capa de chuva... rs

Algumas fotos do cenário da fila...


· Wildlife Express Train: É um trem que une duas áreas do parque - Harambe, na África, e Rafiki’s Planet Watch. Para quem gosta de andar de trem ou está cansado de caminhar, é uma parada estratégica.

Agora vamos falar de atrações interativas bem voltadas para os pequenos:

Affection Section: Tipo de fazendinha, onde as crianças encontram animais como cabras, ovelhas, porcos, etc, e podem acariciar, pentear o pelo, alimentar, enfim, interagir com alguns deles.

The Boneyard: Playground ambientado como uma área de exploração arqueológica. Bom para o descanso dos adultos e a bagunça dos pequenos.



Ali do ladinho fica a Fossil Fun Games, uma área com brinquedos comuns nos parques de diversão, como jogo das latas, tiro ao alvo, acerte o pato, etc. Já que está por lá, não custa dar uma parada...

No Animal Kingdom você dificilmente vai encontrar as princesas. A única que manda no pedaço é a Pocahontas, mas você também encontra outros personagens.







Para almoçar, uma excelente opção é o Rainforest Café, que fica logo na entrada do parque. É bom reservar, porque o restaurante é bastante procurado, por ser temático. Como o próprio nome diz, o restaurante é todo ambientado como uma floresta, com cenários com muito verde e animais como elefantes, tigres, macacos, etc. De repente, começa a chover e os animais se movimentam e emitem sons, como se estivessem comemorando a chuva na floresta. As crianças acham o máximo!

Além disso, as refeições são deliciosas, com carnes bem ao estilo americano. E de sobremesa, a pedida é o Vulcano, que é a sensação do restaurante. Peça um para a família, pois a sobremesa é generosa!

Mas se você está procurando uma refeição com personagens, tem no Tusker House Restaurant, que fica na área da África do parque. Lá os anfitriões são Mickey, Pateta, Donald e Margarida. Além de poder interagir e fotografar com os personagens, o que é um encanto à parte, a comida ainda é super saborosa e o atendimento maravilhoso!

Relatei nossa experiência no Tusker House nesse post aqui: Refeição com Personagens - Tusker House.  Dá só uma conferida!


Para reservar, tanto o Rainforest Café quanto o Tusker House Restaurant, faça diretamente no site da Disney (https://disneyworld.disney.go.com/dining/).

Ali pertinho do Tusker House, no Teatro Harambe, acontece um musical maravilhoso, The Lion King Festival, baseado no filme o Rei Leão. Vale muuuuito a pena assistir! Os cantores são maravilhosos, as performances (estilo circense), o cenário, enfim, tudo de altíssimo nível, padrão Broadway. Ou padrão Disney ? rs Você vai sair de lá inspirado e cantando "Hakuna Matata"!

Tem várias apresentações ao longo do dia e o teatro é enorme. Mas já me aconteceu de pegar uma fila mega na porta e não conseguir entrar e ter que esperar a sessão seguinte. Então, se for alta temporada, acho que vale empenhar seu Fast Pass nessa atração. O show dura 30 minutos.




Devido ao horário de descanso dos animais, o parque fecha cedo, em geral, às 17 horas. Dá pra aproveitar o final do dia para fazer umas comprinhas nos outlets!

Certamente, o dia acaba e ainda fica muita coisa pra conhecer no Animal Kingdom!


Bj bj!

Post atualizado em setembro/2015

Dos 4 parques da Disney (Magic Kingdom, EPCOT, Disney’s Hollywood Studios e Animal Kingdom), o Animal Kingdom é o mais recente. Inaugurad...

Minhas viagens: Engenheiro Passos - RJ

Engenheiro Passos é um distrito do município de Resende, no Rio de Janeiro, às margens da Rodovia Presidente Dutra, na região do Vale do Paraíba. Fica na divisa com o estado de São Paulo.

A região é conhecida pelos hotéis-fazenda, que no passado foram propriedades produtoras de café, e com o fim do Ciclo do Café, foram se transformando em hotéis. Em geral, os hotéis-fazenda preservam os casarões e a arquitetura da época, que se mistura com aquela atmosfera bucólica.

Uma região de muito verde, onde você encontra belíssimas cachoeiras! Um convite para trilhas, caminhadas e cavalgadas. Além disso, Engenheiro Passos está a cerca de 20 km de Penedo e a 12 km de Itatiaia, portanto, ainda dá para conhecer outras cidades lindas nos arredores.

O centro de Engenheiro Passos é de típica cidade do interior: uma rua principal, que leva a uma Igreja, numa pracinha central. Nas lateriais da rua, comércio de diversos tipos: borracharia, mercadinho, sacolão, birosca, cabelereiro, etc. Carroças nas ruas, poucos carros circulando.

Estivemos em Engenheiro Passos duas vezes e ficamos em hotéis-fazenda distintos: Hotel Fazenda Villa-Forte, no Carnaval de 2010, e no Hotel Fazenda Palmital, no Feriadão de São Sebastião, esse janeiro. Vou compartilhar um pouquinho das experiências nas duas estadas.

Hotel Fazenda Villa-Forte

O nome do hotel se deve ao fato da fazenda ter pertencido ao Almirante José de Siqueira Villa-Forte. O funcionamento como hotel teve início em 1918, quando o Almirante e sua esposa passaram a hospedar regularmente os amigos da família. O hotel fazenda é, até hoje, administrado diretamente por seus descendentes.

Descobri esse hotel pela internet, buscando um hotel-fazenda para passar o Carnaval com a família. Com filhos pequenos, então com 3 anos, tudo que queríamos era um lugar tranquilo, onde as crianças pudessem ter contato com a natureza.

A recepção fica no casarão, que é visto logo na entrada da fazenda, e traduz a imponência dos tempos da produção cafeeira. O restaurante também fica na casa principal e as acomodações são distribuídas no entorno - em volta da piscina, no jardim e no próprio casarão.

Os quartos são simples, com decoração antiga, mas tem TV, ventilador de teto e frigobar. 

A estrutura do hotel é bem completa: duas piscinas (adulto e infantil), campo de futebol, quadra de vôlei de areia, brinquedos. O restaurante é bem servido, chegamos quase no final do horário do café, mas ainda pudemos nos servir com muitas opções à mesa. Aliás, todas as refeições foram bem caprichadas e um dos dias o almoço foi um churrasco na beira da piscina. Deu um clima intimista, aproximando os hóspedes. Além disso, tem um restaurante exclusivo para as crianças, com opções voltadas à dieta dos pequenos. É tudo bem simples, mas bem cuidado. 

Alguém tem dúvida que estava divertido ?

O hotel contava com recreadores, para a alegria da criançada. Como era Carnaval, também não faltou um bailinho, com direito a desfiles de fantasias, confetes e serpentinas. Isso num salão segregado do hotel, o que não atrapalhava quem queria continuar no sossego. 

As crianças também puderam passear em carroças puxadas por bois, correr atrás dos gansos e marrecos (até eles correrem atrás delas!) e visitar os animais no curral - porcos, cavalos, galinhas. Não chegava a ser uma fazendinha estruturada para a visitação, igual alguns hotéis dispõem, mas valeu para ter contato com os animais de perto.


Um ponto de destaque do hotel é que ele tem um lago enorme, cheio de peixes, onde você pode pescar de verdade (e devolver, claro!). As crianças se divertiram com a experiência de ver os peixinhos de perto. 


Passamos 4 dias prazerosos no hotel e realmente nos encantamos pela região. 

Informações:
Site do hotel: http://www.villa-forte.com.br
Endereço: Rodovia Presidente Dutra, Km 330 | Engenheiro Passos, Região do Itatiaia, Engenheiro Passos, RJ

Hotel Fazenda Palmital

Esta fazenda, que já recebeu Dom Pedro II e a Marquesa de Santos, ainda preserva os sinais da história: a casa grande, onde residem os proprietários, vestígios da Estrada Imperial, e as ruínas das paredes de pedra da senzala. Hoje, os proprietários e sua família administram o hotel.

Casa onde Dom Pedro II e a Marquesa de Santos pernoitaram.

O local é belíssimo. A paisagem natural se completa com a beleza da arquitetura antiga. Algumas edificações estão mal conservadas, o que é uma pena, pelo seu valor histórico. São construções que despertam o interesse do público e se abertas à visitação, poderiam trazer uma receita que poderia ser aplicada na sua conservação. Esse casarão é um exemplo. Chegamos a perguntar se poderíamos visitá-lo, mas ele fica sempre fechado.

As acomodações são simples, com mobiliário antigo. Mas tudo estava limpo. Tinha TV e  frigobar (Vazio!), sem ventilador ou ar condicionado, mas não fizeram falta, pois apesar do calor do dia, à noite, refresca. O banheiro é típico de casa da vó na nossa infância:  louça colorida, bidê (meus filhos não sabiam o que era - riram dizendo que era uma banheirinha!), azulejos decorados com flores. Mas a água quente era tão quente que queimava mesmo. Tinha que calibrar bem com a fria. Ou seja, cama limpa e banho quente. Pra quem não vem pra ficar só dentro do quarto, basta.


Um inconveniente é que não tem sinal para celular!  Se essa informação fosse divulgada, certamente eu não me embrenharia até lá. Por causa do trabalho, meu celular fica 24h disponível. Além disso, a sensação de estar fora de área para qualquer emergência é horrível! Também não tem telefone nos quartos, então tive que ficar um tempão na recepção para ligar da única linha do hotel para avisar aos meus pais e ao Big Boss! Quando estivemos no Hotel Villa-Forte, não tivemos esse problema, por isso nem passou pela minha cabeça... Mas pra quem quer sumir do mapa...

O hotel tem duas piscinas, uma adulta e outra infantil. Tem sauna, quadra mista, quadra de vôlei de areia e campo de futebol (aterrado onde ficava o cemitério dos escravos - passei longe!). 

Corre um rio dentro da propriedade, para onde são promovidas caminhadas com os hóspedes, assim como até uma cachoeira próxima. Quem organiza é a recreadora (única no período), muito simpática e atenciosa. 


Restaurante à esquerda, coreto à direita

Uma antiga ponte que caiu unia Rio a São Paulo, na outra margem.

Também pode ser feito passeio à cavalo, que é conduzido por um guia, um senhorzinho que trabalha na fazenda desde pequenino, segundo ele. Já está prestes a se aposentar esse ano! Uma vida dedicada ao hotel-fazenda.


O grande problema do hotel foram as refeições. Tratando-se de hospedagem com pensão completa na fazenda, você espera uma variedade de comidas típicas, aquelas delícias do interior e com a fartura da casa da vó. Inclusive, a própria propaganda no voucher do Hotel Urbano (onde comprei o pacote e que costumo utilizar para as viagens) dizia: "Haja caminhada para queimar as calorias das delícias preparadas no fogão à lenha! Com hospedagem no Hotel Fazenda Palmital, a comilança está garantida para o feriado de São Sebastião!" A realidade passou longe disso!

Chegamos no hotel na noite de sexta depois do jantar (o trânsito estava intenso) e não havia outra opção de alimentação. O frigobar nem água tinha! O jeito foi esperar o café da manhã. Só que acordamos tarde, cansados da viagem, e chegamos para o café às 9h30. Quase não se tinha opção. E nem sinal de reposição. Só havia pão e muitas travessas vazias. Um rapaz atencioso nos ofereceu ovo mexido e pediu na cozinha para fazerem para nós. Salvou! 

Como o café não foi lá essas coisas, às 12h30 estávamos na porta do restaurante, esperando para abrir. Assim como nós, muitos hóspedes fizeram o mesmo. O serviço é desorganizado, não existe um direcionamento de fila para se servir. As pessoas entram umas na frente das outras, cada um querendo resolver o seu lado. Do tipo "se a farinha é pouca, meu pirão primeiro". Apesar disso, almoçamos bem. A comida estava gostosa. Mas percebi que quem chegou pro final, teve que se contentar com a sobra.

Na hora do lanche, foi anunciado que haveria um café. Quando vimos servir, eram 2 garrafas de café e 2 pratos com pedaços de bolo. Pouca coisa, para muita gente. Mal se conseguia chegar à mesa. Naquele momento, decidimos ir à cidade abastecer o nosso frigobar. Apesar da distância, foi a melhor decisão. Compramos tudo que precisávamos e ainda aproveitamos para fazer um lanchinho no Graal.

Na hora do jantar, já chegamos mais tarde, até porque não estávamos mais com grandes expectativas. Mas jantamos direitinho. Depois rolou uma música ao vivo no coreto, que me fez esquecer os problemas da refeição.

Mas o café do dia seguinte foi a gota d'água: só tinha pão, biscoito maizena e o último pedaço de bolo, que disputei com outro hóspede. Suco: só um restinho que deu para os dois copos dos meus filhos. Café: última dose. E só! Isso às 9h! Sinceramente, não fomos para um hotel-fazenda para passar privação. Decidimos encerrar a viagem um dia antes e voltar para casa. Nem ficamos para o almoço. 

Aliás, o nosso almoço foi o melhor possível: paramos em Penedo e nos deliciamos com uma picanha maravilhosa e um mini-fondue de chocolate de sobremesa!

Informações:
Site: http://www.hotelfazendapalmital.com.br/
Endereço: Estrada Rio-Caxambu km 11, Engenheiro Passos, RJ


Engenheiro Passos é um distrito do município de Resende, no Rio de Janeiro, às margens da Rodovia Presidente Dutra, na região do Vale do Pa...

Disney: Hollywood Studios - filmes e fantasia!

(Post atualizado em abril/2016)


Depois do Magic Kingdom, esse é o meu parque preferido. A principal razão é que esse parque é inspirado em um estúdio de filmagens. Na verdade, vários programas de televisão da ABC são produzidos aqui, mas não vá com a expectativa de que vai encontrar estrelas de Hollywood circulando pelo parque, entre uma gravação e outra, porque não vai. 

Inaugurado em 1989, o parque tinha o nome de Disney MGM Studios, passou a se chamar Disney’s Hollywood Studios em 2007. É natural pensar no parque e lembrar do chapéu de feiticeiro do Mickey, que foi símbolo do Hollywood Studios por muitos anos, e a gente visualizava ao final da rua principal, assim como acontece no Magic Kingdom com o Castelo da Cinderela.


O chapéu foi retirado no início de 2015 e assumiu o posto de ícone do parque o hotel assombrado do "The twilight zone tower of terror", onde fica o famoso elevador que cai.


O parque não é tão grande quanto os outros da Disney. Você consegue aproveitá-lo bem em um dia. Dá até para ir mais tarde um pouquinho, para ter pique para ficar até o final, pois o encerramento é com o espetáculo Fantasmic!, que na minha opinião é a apresentação noturna mais bonita da Disney. Adoro o Wishes, do Magic Kingdom, mas o Fantasmic! pra mim é mágico! Vale a pena esperar.

Veja o mapa do parque logo abaixo (fevereiro/2016):



Vou comentar sobre as principais atrações, identificando com a numeração do mapa:

The Great Movie Ride (1) - É uma jornada pelos clássicos do cinema. Você embarca, entra numa réplica do teatro chinês de Los Angeles e viaja por várias cenas inesquecíveis do cinema, com personagens animatrônicos.









Você encontrará Gene Kelly cantando na chuva, Mary Poppins voando com seu guarda-chuva, Dorothy e seus amigos do Mundo de Oz, e muito mais. Prepare-se para surpresas nessa viagem!



Indiana Jones Epic Stunt Spetacular! (10) - Para quem tem curiosidade sobre como são filmadas as cenas de ação e explosão nos filmes, vale à pena. A atração começa com a famosa cena da bola gigante de pedra rolando atrás do Indiana Jones. Já dá a emoção de estar assistindo ao filme de camarote.








Depois, ouve-se o “Corta” e você realmente se vê na gravação do filme, com muitos atores e dublês. A produção escolhe alguns voluntários da platéia, que participam das cenas. O toque de humor vem de um “voluntário” falso, que na verdade é membro da produção, vestido como um típico turista, com camisa florida e máquina fotográfica, que promove cenas bem engraçadas. A atração dura 30 minutos. Veja os horários na programação.



Star Tours - The Adventures Continue (11) - Demais essa atração! Para os fãs de Star Wars, é imperdível! Embarque numa nave Jedi e ajude C3PO numa batalha no espaço contra o Império. É um simulador 3D muito legal. Se você enjoa, evite embarcar na atração logo após a refeição. São várias cabines e os filmes são aleatórios. Pode ser que você faça "viagens" diferentes, o que é mais legal ainda na hora de repetir. Outra coisa legal: os filmes já foram renovados com a nova trilogia da saga e já contam com os personagens de Star Wars - O Despertar da Força.

Em frente a esta atração, acontecem as apresentações do Jedi Training: Trials of the Temple. Crianças de 4 a 12 anos podem participar de uma atividade interativa, em que são treinadas para se tornarem jedis. No final, participam de uma apresentação, que envolve não só as cenas desse treinamento, como confrontos de jedis com o Sith e o Darth Vader... Para os fãs da série, ouvir a voz do Mestre Yoda orientando o pupilo jedi a acreditar na Força é arrepiante...  


Para participar do Jedi Training, tem que inscrever a criança no início da manhã no posto perto da atração do Indiana Jones.

Já que estamos falando do Star Wars, por causa do lançamento do filme O Despertar da Força, o Hollywood Studios ganhou várias atrações novas neste início de ano.

Uma delas é a Star Wars: Path of Jedi (9), que é uma exibição de 10 minutos da saga Star Wars, um resumão de todos os filmes, que facilita muito para os mais novos, que estão tendo contato com a a saga agora, assim como é um super flashback para os antigos fãs. 


Outra atração nova é a Star Wars Launch Bay, uma estação de lançamento onde estão maquetes das naves, exposição de sabres de luz, trajes dos personagens e objetos em geral da saga. Mas o legal mesmo é que lá a gente pode encontrar o Chewbacca e o Kylo Ren, o novo vilão da terceira trilogia Star Wars. 



A Star Wars Launch fica no lado oposto do Star Tours, no lado direito do parque, na área Animation Courtyard, do lado da Voyage of The Little Mermaid (33).


Ali pertinho, você também pode conhecer um pouco da história de Walt Disney no One Man's Dream (32), uma exposição multimídia que conta toda a trajetória desse homem extraordinário. Inspirador!



Toy Story Midway Mania (30) – É uma atração 4D em que você atira nos alvos com uma arma a laser. Tem que se adaptar aos movimentos do carrinho para manter a mira e acertar o maior número de alvos. As crianças tiram onda com os adultos que não têm habilidade com videogames. Essa atração é bem procurada, vale pegar o Fast Pass.







Beauty and the Beast (36) – Venha se encantar mais uma vez com a Bela e a Fera. A estória você já conhece, mas não pode perder esse espetáculo maravilhoso, que não deixa a desejar frente aos musicais da Broadway. Acontece em um anfiteatro enorme, é bom chegar cedo, porque lota. A apresentação dura 30 minutos. Veja os horários no guia do parque.



“Honey, I shrunk the kids” Movie Set Adventure (22) – Lembra do filme "Querida, encolhi as crianças ?". Essa atração é exatamente isso! Imagine que você foi encolhido e está num jardim gigante, cercado de perigos, como uma formiga, que parece ser do tamanho de um dinossauro! Aqui você tem um play divertido para as crianças, em que tudo é gigante e você é que parece do tamanho de uma formiguinha. As crianças curtem, principalmente as mais novas.




Muppet 3-D vision (20) - Um show dos Muppets com efeitos 3-D. Participação especial do ator Jack Black. Se você não conhece e curte os Muppets, não vai achar grande coisa. Dura 25 minutos.














As atrações mais radicais ficam bem pertinho uma da outra:

The twilight zone tower of terror (39) – Essa é a atração mais famosa do parque. Diz a lenda que um hotel foi atingido por um raio nos anos 30 e que 5 pessoas desapareceram. Você entra nesse hotel abandonado, pega o elevador, guiado por um ascensorista sinistro, e despenca de 13 andares. Para aumentar a adrenalina, antes de cair, as portas do elevador abrem lá no alto, permitindo uma visão panorâmica do parque (e da altura da queda! rs), e depois o elevador despenca. Pára. Despenca mais um pouco. Pára. Às vezes volta a subir. Despenca de novo. Cada elevador faz uma trajetória diferente, aleatória, então, dificilmente uma experiência será igual a outra.


Rock`n roller coaster (18) – É uma montanha-russa ao som de rock’n roll. Você embarca em um carro em forma de limusine, que acelera em alta velocidade, ao som do Aerosmith. O carro atinge 100 km/h em menos de 3 segundos e faz as manobras no escuro. Eu mesma não tive coragem, mas meu marido achou o máximo!

Além das atrações, é claro que tem aquelas paradas básicas para encontrar os personagens. Aqui, quase não se encontra o Mickey e sua turma. Os principais personagens são dos filmes Toy Mania, Os incríveis, Phineas e Ferb, entre outros.


E o Grand Finale ? O show Fantasmic (40), que como eu já disse, é imperdível! O show acontece em um grande teatro aberto, à beira de um lago. Dura 25 minutos. Dependendo do dia, acontecem duas apresentações. 

Chegue cedo, com pelo menos com meia hora de antecedência, porque o teatro lota. A dica é sentar e ver se você consegue enxergar a margem do lago. Assim, você conseguirá ver o desfile de barcos com os personagens, que é um dos momentos mais bonitos da apresentação.

O show é cheio de efeitos: luzes, fogo, projeção na água, laser. Muitos atores e aventuras nesse espetáculo conduzido pelo Mickey. A fantasia se revela no Hollywood Studios! Não posso ir a esse parque e não ficar para o Fantasmic!



Quer ver um pouquinho ? Veja esse vídeo disponível no youtube:


Mas tá pensando que acabou ? Ainda não. No ano passado, o parque começou a realizar uma queima de fogos de encerramento. No verão passado, era baseada no Frozen. Imagine só um show de fogos ao som de Let it go... As meninas, principalmente, ficavam fascinadas! Eu amei! Agora, no inverno, foi a vez de puxar para o lado dos meninos. O show de fogos era inspirado em Star Wars. Foi fantástico! Parecia que estávamos assistindo uma batalha estelar. Confira no Times Guide (folheto que você pega na entrada do parque, junto com o mapa) o que está programado no período da sua viagem.

Espero que você curta esse parque como nós!


Endereço: 351 S Studio Dr. (Walt Disney World Resort), Lake Buena Vista, FL 32830

(Post atualizado em abril/2016) Depois do Magic Kingdom, esse é o meu parque preferido. A principal razão é que esse parque é inspira...